Qual melhor período para iniciar uma cobrança?

Carla Graziela Porto –

Uma duvida que surge sempre quando existem atrasos no contas a receber é: quantos dias devo cobrar após o vencimento?

Para surtir efeitos positivos, a empresa pode e deve iniciar o processo de cobranças de suas inadimplências a partir do primeiro dia de atraso, com isso trará efeitos mais satisfatórios.

Para o devedor é muito cômodo e tranquilo se não é cobrado, assim não é pressionado a estar resolvendo a situação. Com contato imediato logo após o vencimento o mesmo se vê na obrigação de estar definindo e consequentemente cessando os contatos diários feitos pela empresa credora.

Se a empresa deixar um caso de inadimplência em aberto por longo prazo de atraso, não lhe dando suma importância, a possibilidade de não localizar e contatar o devedor torna-se mais acentuada, pois o devedor hoje em dia está muito propicio a trocar números de telefone. Com isso o índice de recuperação de credito nestes casos ficam mais raros e difíceis. Para que isso não ocorra é interessante sempre manter contato com o devedor periodicamente.

É necessário que as empresa contratem pessoas especializadas para esse setor ou empresas que atendam neste segmento, para estar sempre atentos e controle estes inadimplentes. Pois devedor só paga de imediato, quem cobra primeiro.

Então um ponto estratégico para uma boa cobrança e com resultados positivos, é que se torne rotina na sua empresa cobranças diárias e insistentes, para obter resultados relevantes e diminuir a inadimplência.

Carla Graziela Porto, colaboradora do escritório Giovani Duarte Oliveira, Graduada em Processos Gerenciais e graduanda em Direito.

    SEU NOME

    SEU TELEFONE

    SEU E-MAIL

    ASSUNTO

    MENSAGEM

    Validação Captcha
    captcha

    Rua Defendi Casagrande, 82 - São Cristóvão,

    Criciúma - SC - CEP 88802-600

    Telefone: (48) 3433-0123

    Whatsapp: (48) 3433-0123

    Telefone: (48) 3433 0123

    Desenvolvido por Blueberry - Marketing Digital

    Giovani Duarte Oliveira Advogados Associados © Todos os direitos reservados