Empréstimo de dinheiro é agiotagem?

Paulo Henrique Pelegrim Bussolo –

O empréstimo de dinheiro é muito comum e ocorre com bastante frequência à nossa volta, principalmente entre familiares frente a dificuldades financeiras ou por qualquer outro motivo. Ocorre que como sempre foi dito que agiota é aquele que empresta dinheiro, ainda há confusão por parte de alguns que acreditam que o simples empréstimo caracteriza a prática de agiotagem.  Você já emprestou dinheiro para alguém? Ao realizar um empréstimo pessoal para terceiro, fica caracterizada a prática de agiotagem?

A resposta é: não. O mero empréstimo de dinheiro não se confunde com agiotagem. Caso este empréstimo seja celebrado de acordo com os juros legais, sem que o credor cobre valores excessivos pelo empréstimo, fica caracterizado como um contrato de “mútuo oneroso”. O mútuo é o empréstimo de coisas fungíveis (artigo 586 do Código Civil), que, na maioria das vezes, tem por objeto o dinheiro.

Para ser caracterizada a prática da agiotagem, deve ser comprovado que a cobrança de encargos e juros são superiores às taxas legalmente previstas. Neste sentido preceitua o artigo 1º do Decreto nº 22.626/33, que dispõe sobre os juros nos contrato, “é vedado, e será punido nos termos desta lei, estipular em quaisquer contratos taxas de juros superiores ao dobro da taxa legal”.

Assim, caso o empréstimo seja pactuado com base nos juros e encargos legais, não há que se falar em agiotagem. Portanto, é de se concluir que a simples realização de empréstimo pessoal não se caracteriza como agiotagem.

Paulo Henrique Pelegrim Bussolo

Graduando em Direito, Assessor Jurídico, Colaborador do Escritório Giovani Duarte Oliveira Advogados Associados. 

    SEU NOME

    SEU TELEFONE

    SEU E-MAIL

    ASSUNTO

    MENSAGEM

    Validação Captcha
    captcha

    Rua Defendi Casagrande, 82 - São Cristóvão,

    Criciúma - SC - CEP 88802-600

    Telefone: (48) 3433-0123

    Whatsapp: (48) 3433-0123

    Telefone: (48) 3433 0123

    Desenvolvido por Blueberry - Marketing Digital

    Giovani Duarte Oliveira Advogados Associados © Todos os direitos reservados